Category: Outros


mico-leao-1b

Mico-leão preto. Foto: arquivo IPÊ-Rolex

Falar do Instituto de Pesquisas Ecológicas é refletir sobre a mobilização, articulação e empreendedorismo da sociedade civil para o enfrentamento dos desafios contemporâneos da conservação ambiental com otimismo, persistência e inovação.

Mas vamos deixar que a própria Denise Pádua conte essa história de luz no caminho da natureza …

Corações, ideias e braços para proteger o mico-leão preto

Leia a Íntegra em O ECO

O Programa Integrado de Conservação do Mico-leão Preto serviu como uma escola que deu origem ao IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, uma ONG que completa agora em março sua maioridade – 21 anos de existência. São mais de 40 projetos sendo desenvolvidos em diversas regiões do Brasil, mas todos com um gostinho das lições aprendidas com o mico-leão preto.

O primeiro movimento para salvar a espécie da extinção começou com o projeto de doutorado de Claudio Padua, meu marido. Sua ideia era proteger o mico-leão preto através de estudos científicos que levassem à integração das populações que se achavam isoladas em fragmentos florestais, criados pelo desmatamento dos últimos 50 anos no oeste do estado de São Paulo, região conhecida como Pontal do Paranapanema. Claudio pensava que se conhecesse bem a espécie, como vive e se multiplica, cumpriria sua missão. Mas ele acabou indo além: a fragmentação do habitat levou-o a ousar e propor translocações de indivíduos e grupos de micos de um fragmento para outro, de modo a evitar consanguinidade.

Anúncios

As lições do IPÊ e Havaianas…

havaiana-ipe

A coisa mais importante desse mestrado é que, por mais que a gente leia, estude, viaje nas teorias, e seja capacitado para o mais elevado nível profissional, o tempo todo estamos com os pés no chão, enxergando a prática da conservação, a luta, a causa e os cenários reais. Todos os professores têm passado para nós, não apenas conhecimento, mas vivência, experiência e, sobretudo, amor a causa. O IPÊ é uma grande inspiração de Cláudio Pádua e mais de 60 parceiros diretos, e tantos outros indiretos. O que vemos é uma instituição inovadora, criativa e que tem uma bela história para contar, como a história da Havaianas IPÊ, que reverte uma percentagem das vendas para projetos de conservação da biodiversidade.


haviana-ipe-nazaré

A Monalisa: Nossa canina companhia

 

 

amigo-dos-animais monalisa-animal em sala de aula

Aos poucos, a turma IPÊ/ESCAS/Sul da Bahia vai se aproximando do Campus do Instituto de Pesquisas Ecológicas em São Paulo.  Cursos, defesas, projetos e um espaço de bem com a vida nos atrai a Nazaré Paulista.

campus-nazaré-paulista

Visita da Comunidade

Recebemos a visita de Dona Regina, e de outros moradores da Vila de Serra Grande em nosso mestrado. As visitas foram recepcionadas por Seu Paraíso, e as mestrandas Bárbara Vasconcelos e Krishna.

serra-itacare-comunidade

.itacare-barbara-vasconcelos
serra grande-comunidade

O Animado Intervalo do Lanche

cafezinho-ipe-escas-bahia

E o sinal de culular?

marcelo-barreto-sinal-celular marcelo-barreto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E o sinal do celular? Se o mestrado fosse antes de 1980, o cenário das comunicações seria outro. Como estamos no século XXI, dependemos de comunicação mais rápida. O problema é que a democratização da internet prometida pelo governo, ainda não chegou em Serra Grande. O governador esteve aqui na vila recentemente e prometeu que vai chegar. Se chegar mesmo, as próximas turmas terão sinal. Claro, que o celular é para ser usado nas horas vagas. Né isso mesmo Thiago? 

tiago-mecenatiago cabruca

Eduardo Paraíso é o responsável pela logística do IPÊ em Serra Grande. Sempre se antecipando aos fatos, Seu Paraíso é o responsável por toda a produção. Tudo funciona direitinho, graças a ele.

eduardo-ipe paraiso

 

Claudiana Figueredo do SEBRAE, E Bárbara Vasconcelos, Educadora Popular de Itacaré. Quem segura?

claudiana-sebrae-bahia

Workshop Arapyau Sul da Bahia

arapyau

A Turma Extra Campus III do Mestrado em Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável do IPÊ (Instituto de Estudos Ecológicos) e ESCAS (Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade) participou do Workshop promovido pelo Instituto Arapyau em Serra Grande.

O Workshop teve como objetivo, o planejamento participativo de um programa a ser desenvolvido no Sul da Bahia com o apoio do instituto. Participaram do evento, alem dos mestrandos do IPÊ-ESCAS-Bahia, lideranças regionais e a comunidade de Serra Grande

 

Jorge Chiapetti

DSC03855

tiago-cabruca

Muito úteis como instrumentos para operacionalizar leituras e exercícios, mas um inimigo da concentração, e um concorrente do professor se estiver conectado. A regra é não conectar, a menos que …

cmputadores

DSC09939